Tuesday, January 26, 2010

147 / O Homem que Mordeu o Cão, o Tiro No Pé, o Haiti e o Orçamento

O HOMEM QUE MORDEU O CÃO - Não adianta falar em recrutamento falhado, má fiscalização, desatenção. O homem tem formação policial: é polícia. O homem foi apanhado a roubar: é ladrão. Resumo: é um ladrão que também é polícia. ou será o contrário? Não adianta. Já dizia o outro: «o mal não é roubar; é roubar e ser apanhado».
O TIRO NO PÉ - Por estas alturas, os jornais fazem parangonas. É normal numa sociedade como a nossa, onde o voyeurismo é uma assunção transversal, um espectáculo. Escusam é os sindicatos virem perorar sobre o que se deve fazer. O mais ridiculo: um sindicalista a norte do país, a imputar culpas para o facto de o polícia ser também ladrão e não ter sido detectado foi porque as regras para admissão na políca são fracas. Convenhamos que comentário mais estúpido não podia haver. Será que este dirigente, e outros, desconhecem que a admissão para o Curso de Subchefes - curso que o polícia/ladrão frequentava -  é o mais selectivo que existe na PSP?
O HAITI - Muitos perguntaram como seria em Portugal se tivessemos uma desgraça como a do Haiti. Fizeram-se programas na TV e ouviram-se espertos. Independentemente de qualquer conclusão, o que se passa actualmente na CREL (Cintura Radial Externa de Lisboa) é o exemplo do que nos acontecerá. Mais palavras para quê?
O ORÇAMENTO - Foi esta noite entregue o OGE na Assembleia da República. Esperamos bem que não se esqueçam de se lembrar das Forças e Serviços de Segurança. Não falamos só de vencimentos: falamos de condições de trabalho. É que em tempo de crise, que vai piorar, sobra sempre o pior bocado para as Forças de Segurança . Como a paciência tem limites, é bom que não se esqueçam disso.

14 comments:

Anonymous said...

Será que o tal polícia/LADRÃO se for sindicalizado vai ter direito a advogado pago com o dinheiro que os outros POLÍCIAS desembolsaram?

Anonymous said...

O estado desta Instituição não é diferente de todas as outras.
Todos nós somos fruto da sociedade onde vivemos.

O busca pelo protagonismo por parte de alguns dirigentes sindicais, só atrapalha... E parece que dá jeito assim, tudo ao molho!!!
Organizem-se e unam os POLÍCIAS.

As construções desenfreadas nos últimos vinte anos, dado o nível de corrupção que se tem verificado, deixou-nos um presente envenenado. Solos infestados de produtos perigosos vindo de fábricas e outros organismos legais que trabalham de forma ilegal com a conivência de todos.
Descargas em Rios, a falta de árvores para segurar as terras... tudo queimado nos últimos dez anos. Irão aparecer mais casos destes... e bem piores.
Quanto ao orçamento para as forças de segurança, a distribuição dos meios deverá ser consciente e realista. Se não fica tudo na mesma.
Cumprimentos a todos os que por aqui passam.

Anonymous said...

E porque não pensarmos que esse tal promissor ex-futuro Chefe, já era ladrão antes de ingressar nas fileiras da PSP, complementando a sua actividade diária. Aí sim, teremos todos de concordar que nos últimos anos que o recrutamento peca por baixa qualidade. Recordo-me que quando entraram os primeiros elementos com o 12º ano, se fizeram grandes propagandas do aumento de qualidade. Conheci alguns que após o curso e em estágio numa Esquadra, eram incapazes de elaborar um qualquer documento com mais de 10 linhas e 300 erros ortográficos. Não quer isto dizer que fossem ou que tenham vindo a ser maus profissionais, mas é só um pequeno exemplo. Recordo-me ainda dos "inquéritos" que eram feitos à vizinhança quando muitos de nós concorremos à PSP, duvido que agora se façam!

João Carreira

Anonymous said...

Não temos de andar a culpar estes ou aqueles por terem seleccionado ladrões para polícias. Quantos é que antes de entrarem para a PSP até tiveram alguns desvios comportamentais e depois foram polícias exemplares? E quantos é que antes de serem seleccionados até eram uns rapazes imaculados e depois, vendo as oportunidades, se tornaram uns bad boys?
No entanto, convenhamos que com selecções como a que fizeram para o último curso de Agentes, o risco de aparecerem bad boys não é nada baixo. Com tão poucos candidatos e com a vontade da DN em preencher as vagas todas, quase que só não entraram os coxos e os obesos...

Anonymous said...

Bruno Lameiras


O Homem que mordeu o cão: O Polícia é ladrão, assim como o Bancário, o Jardineiro, o Médico, o Deputado e por ai! Dá-se mais ênfase quando se trata de um Polícia porque vende, porque o Português gosta do choque! Mas por falar em choque, só lamento é quando são Polícias vêm nas noticias os nomes deles e quando são Serventes ou Pedreiros ou de outra classe laboral, isso não é relevante! Não sei porque o é na Polícia.

Ladrão é para prender seja Polícia, Deputado ou… Dirigente Desportivo!

O tiro no pé: Acho que contra burrice não há argumentos.

Haiti: è o exemplo de que se somos atingidos por tamanha catástrofe, nem o BPN nos safa!

O Orçamento: Como não poderia deixar de ser, o Funcionário Público é sempre o prejudicado de uma má gestão financeira. Deixo aqui uma sugestão: Em vez de se "cortar" aos FP que trabalham, cortemos na atribuição desses rendimentos que se dão a quem não trabalha, não paga renda de casa, não paga água, luz e gás e anda montado em BMW`s!

Cumps

Anonymous said...

Depois da notícia que veio a público, que dois indivíduos a quem sairam cerca de um milhão e meio de euros, estão a receber o rendimento mínimo por os terem estoirado,não acredito que vão tirar a essa classe trabalhadora,... mas como habitualmente quem paga os desmandos dos governos são aqueles trabalham e descontam estes se forem para o casino,não souberem orientar-se, não há ordenado mínimo para ninguém,

Anonymous said...

Voltando ao descrédito em que os despachos da DN estão a cair (para mal de todos nós):
No famigerado despacho 20/2009, além das utopias ali consagradas e inexiquibilidades, este, no que respeita ao cargos de chefia e
comando não está em conformidade com o estatuto de pessoal, vejamos; numa EIC é dito que a BIC é "uma unidade com respectivo comandante, composta por Equipas" - ora no estatuto da PSP está consagrado que um Chefe pode ser coordenador de Equipas ou Brigadas, então em que ficamos? vai haver um chefe a comandar a BIC e consequentemente a comandar outrs chefes com o mesmo posto que por sua vez vão comandar/chefiar as Equipas???? Bronca na certa

leiras said...

1. Há bom e mau em todo o lado, em todas as profissões, em todos os estratos da sociedade. Pelo relevo que é dado à notícia só à Polícia é que se exige integridade moral a todos os elementos que integram esta Instituição.
A verdade é que "ninguém nasce ladrão". E também é verdade que "a ocasião é que faz o ladrão".
2. Todos somos fruto da sociedade em que estamos inseridos.
As malhas da rede de recrutamento para a PSP alargam de ano para ano.
Cada vez há menos candidatos fruto de ofertas de progressão e remuneração menos aliciantes. É diferente existirem 10.000 candidatos para 1000 vagas ou 2000 candidatos para as mesmas vagas. O recrutamento torna-se menos rigoroso.
3. A engenharia civil cada vez se encontra mais descaracterizada. Então não seria previsível através de estudos que esta situação iria ocorrer?
Onde é que estavam os ambientalistas aquando dos estudos de impacto ambiental?
4. Este orçamento e com os cortes que estão previstos para as Forças de Segurança vão ter o país que merece em termos de segurança.

Anonymous said...

O curso de subchefes é o mais selectivo que há na PSP?
Valha-nos a santa; é melhor começarmos todos a rezar.

Ó homem de Deus... o primeiro classificado no concurso de admissão passou com negativa a Tecnicas Policiais.
Oremos pelo ultimo...

policiadas said...

Oremos? Não! Contextualizemos!

Anonymous said...

Não se nasce ladrão?. não sei se com alguns pais em certos meios será um dado adquirido, há factores genéticos que são transmissíveis,ninguém está á altura de dizer que este não será um deles.

Anonymous said...

Ser chefe não é ser mais alto, mais forte, com mais sabedoria, é saber ser chefe...
Saber ser chefe aperfeiçoa-se não se aprende...
Concorrer a chefe nas Polícia, é ser amigo de alguém... Fazer um favor a alguém.. ser familiar de alguém...
O curso de Chefes é uma forma de lesar o contribuinte, é só pasar pelas Esquadras e secções e constatar...
Na maioria.. Agentes a fazer trabalho supostamente de Chefe e claro.. aq receber menos...
Não ser Oficíal e não ser Agente...o que se é ???

Anonymous said...

Não ser Oficíal e não ser Agente...o que se é ???

Estas duvidas existenciais nao se punham no tempo em que a classe de subchefes se constituía como coluna vertebral da policia.
Enfim, produto da descaracterização de que a PSP tem siso vitima.

Mag. said...

Eu até entendo que a classe de Chefe, tal como está nem devia existir,o chefe de Esq.sempre foi a denominação correcta,de quem chefiava uma Esq. esta alteração feita ao arrepio da verificada transição,não se compreende numa altura em que a instituição se tornava mais civilista,adoptar a denominação de cmdts os anteriores C/Esq.ou um plano de unif. mais consentâneo aos militares.