Tuesday, October 21, 2008

95 / É do ...

Alípio Fernando Tibúrcio Ribeiro tomou posse como Inspector do Ministério Público. A propósito da sua saída da Polícia Judiciária, transcrevemos aqui o nosso post 67/ Tibúrcio, de Maio deste ano: "Este senhor, que era Procurador Geral no Porto antes de se tornar Director Nacional da Polícia Judiciária, teve todas as oportunidades de se demitir. Este senhor deu todas as oportunidades ao Governo para o demitir. Mas nunca aconteceu. No caso McCann, para além de o ter praticamente deitado abaixo, e com ele o nome e o prestígio da PJ, ficou danado com umas observações -correctíssimas- dum Inspector e demitiu-o. Nas noites do Porto, ao ser nomeada uma equipa especial, deveria ter-se demitido. Não o fez. Ele andava à procura. Finalmente encontrou: após a aprovação da nova lei orgânica da PJ, em que o mesmo obviamente participou, o primeiro comentário que faz à mesma é dizer que a PJ afinal deveria mudar de Ministério. Já dizia o outro: «calado és um poeta!»" E agora vai inspeccionar, entre outras, a Direcção de quem foi director? Onde chegou a pouca vergonha, falta de ética, verticalidade, bom senso, siso, oportunidade.... Tsst!, Tsst!, Tsst. Assim não vamos lá.

23 comments:

Anonymous said...

Alguém me pode dizer a que grupo pertence este Sr?Estiveram lá todos!!Não é o PS que os vai mandar embora.Vocês estão admirados sem razão, só por distração se pode não perceber a lógica de distribuição das cadeiras.Vejam os nomes, as relações , qual é o lugar por onde todos passaram e logo ficam a saber qual o grupo de que falo.

Anonymous said...

Para quando todas as E.I.C.`s do COMETLIS, sob o mesmo comando?Será por causa do brilho de alguém?Afinal há comandante ou comandantes?Assim a PSP não tem legitimidade para pedir a partilha de outras bases de dados, se nem num comando é capaz de se organizar.Eu é que sou o seu comandante, percebeu?Hahahahahahah.

Anonymous said...

«A actuação dos atiradores especiais da PSP no assalto armado ao BES de Campolide, Lisboa, foi considerada legal e em legítima defesa dos reféns pelo Ministério Público (MP). O despacho está pronto e já é do conhecimento da hierarquia do MP. A investigação autónoma proposta pela Polícia Judiciária à actuação da PSP no assalto que resultou na morte de um dos suspeitos e ferimentos graves no segundo indivíduo não vai, assim, concretizar-se. » [Correio da Manhã].
Ninguém comenta isto?

franco said...

Caro "anonymous de October 21, 2008 3:26 PM", das duas uma:
1. Ou comenta o post do blog onde fez a sua pergunta; ou
2. Em vez de fazer transcrições de jornais à espera que se comente, porque não avançar com o seu próprio comentário?. Ah! já agora, porque não fazer o seu próprio blog e então comentar livremente o que lhe vem à cabeça?
Para finalizar: Ninguém comenta isto?

Anonymous said...

Caríssimo FRANCO:
Por acaso o blog é seu?Nos blogues abertos é assim, fala-se do que se quer, quando se quer.A única condicionante parece-me que é tão só a linguagem menos própria.Se quer um blog só para si tem bom remédio, se só quer ouvir o que gosta, fale em voz alta.Comece por fazer Vc aquilo que sugere aos outros, faça um blog só para si e por convite, porque mesmo assim se apagar comentários, só porque sim, é cobardia.Se não consegue ligar o meu comentário ao post, então deixe-me que lhe diga ou vive dentro de um casulo, ou mais grave tem um déficit de inteligência e, esta não se compra por melhor que seja a escola.

franco said...

... realmente o blogue não é meu: - é... nosso. Peço desculpa ao anónimo anterior.

Anonymous said...

Será que é a “Opus” versus “Maçonaria”, a que o autor do blog se refere? Hummmmm e quem é quem?

Anonymous said...

O Sr saía assim calado e bem disposto, com umas costas daquele tamanho?Acordem para a vida "meninos"! qual "OPUS" qual "MAÇONARIA" é a terceira via, só pode ser o grupo de MACAU.Comecem por analisar por onde passou o MAI, o director disto, o director daquilo e mais o director daquele outro e o outro eo outro.....

Anonymous said...

A quem interessa a guerra PSP/PJ?
Já viram que a GNR nos últimos dias chamou os OCS e fez uma campanha de Marketing ostensiva? O Ministro da Justiça veio defender a eficácia da PJ e anunciar mais meios de diferentes níveis.Os nossos sindicatos o que fazem? Onde estão os homens livres e com pensamentos próprios? Onde estão as lideranças que se impunham neste momento?

Anonymous said...

Macau oriente, logo Grande Oriente! Os envolvidos são lusitanos? Percebe!

Anonymous said...

Mas por acaso é preciso fazer campanha para mostrar alguma coisa???
Pertencemos ao mesmo ministério e no entanto anda-se sempre com guerrinhas...
E ainda querem que isto ande pra frente!?
Somos uns paus mandados nas mãos de alguns... nada mais!
"arvorado"

Anonymous said...

Oh "arvorado":
Como dizem os militares é preciso passar os olhos pelo horizonte, mas o jogo já não é "polícias e ladrões".Os bons estão a perder.Quanto ao pau mandado, cada um fala por si.Temos que fazer com que os bons voltem a ganhar, percebe "arvorado"?

Anonymous said...

para o último comentador: referia-me à campanha de Marketing da GNR nos últimos dias e à confusão que faz nalgumas cabeças o facto de a PSP não ter feito uma melhor.
Para os bons não perderem, têm de se unir sejam da gnr ou da psp. "arvorado"

Anonymous said...

Isto chegou ao ponto de rebuçado: felizmente já todos começam a perceber que não se trata de PSP/GNR/PJ/SEF. O que se trata é de comprendermos que só tem poder quem:
- Tem informação;
- Quem se mostra;
- Quem divide.
Ora:
- TEM INFORMAÇÃO: as bases,i.e., nós todos independentemente do posto;
- QUEM SE MOSTRA: através dos núcleos duros, dos «lobbystas» que se encontram enxertados não só no governo como noutras estruturas paralelas, como as fundações;
- QUEM DIVIDE: quem quer manipular.
Por isso, senhoras e senhoras, muita atenção que se vai cantar o fado. Apaguem-se (mais) as luzes.

Anonymous said...

"October 24, 2008 12:47 PM".
Clap,clap,clap,clap.Há que estar próximo da janela, mesmo que atrás da cortina para que não sejamos divididos, porque o resto arranja-se.
Oh "arvorado", a PSP não tem que fazer uma melhor, tem que fazer uma diferente.Sabe porquê que os cães deixam pingos de urina? para não perderem o sentido de orientação dos trajectos pretendidos.

Anonymous said...

Pobres dos que têm olhos e não vêm. Ainda aceditam que a GNR/PJ/SEF vão passar para a policia nacional (PSP)! Porque não juntar também a CMVM?
Já agora o outro pilar será a informação,não?

Anonymous said...

"Pobres dos que têm olhos e não vêm. Ainda aceditam que a GNR/PJ/SEF vão passar para a policia nacional (PSP)! Porque não juntar também a CMVM?
Já agora o outro pilar será a informação,não?

October 24, 2008 2:17 PM"
Consigo aqui perceber falta de capacidade de expressão,falta de capacidade de pensar ou distorção da mente.Quanto ao pilar da informação, tal como existe em Portugal ainda não é importante.

Anonymous said...

não consigo ver onde ondam as guerrinhas entre as várias F. de Seg. isto não passa de guerras imaginárias daqueles que não tem mais de que falar alheias ás instituições trata-se de problemas individuais de pequenos seres que que desconhecem as suas competencias e proventura quereriam exorbitar

Anonymous said...

"October 30, 2008 9:04 AM"
Pobre ser que assim pensa.

Anonymous said...

Quem assim pensa não se inclui em insignificâncias nem é da pj.

Anonymous said...

"November 1, 2008 6:59 AM"
Se souber ler e pensar é só ler a entrevista do Sr.Dr. Mário Mendes, ou o homem é mentiroso?Cada um acredita naquilo que quer, não é?Parece-me que andam por aqui muitos ventríloquos.Pensar é difícil.

Anonymous said...

Se há coisa para a qual não tenho mesmo geito nenhum é para pato donald

Anonymous said...

Como a PJ já esteve integrada na PSP inicialmente, não me admirava que fossem repescar a ideia peregrina á semelhança do que tem aconteceu com os julgados de Paz que já existiram no tempo dos Afonsinhos,creio que a razão se deverá a uma quetão de tachos,qualquer dia vêm os regedores de freguesia,se a PJ se autonomizou, por algum motivo foi,como nessa altura ainda incipinte,não acredito que fosse grande a sua eficácia assim como não veja que vantagens teria actualmente a junção, PSP-GNR já em 1975 na era PREC se falou muito nisso,até há leis que fazem referência ao caso não se concretizou,ainda bem, tambem não vejo vantagens nenhumas a não ser economicístas, têm funções idênticas mas identidade e características muito próprias, além disso hoje a PSP não é militarizada como à època.