Sunday, January 27, 2008

37 / Galinheiro

Bom, todos nós já sabíamos que o homem era caceteiro, mal educado, impulsivo e fala barato. Não sabíamos que também era estúpido! E o que faz dele um estúpido? Um estúpido,só é estúpido, mesmo estúpido, quando pensa que ao falar de coisas velhas, sob roupagens novas, toda a gente lhe irá dar muita importância. Todos nós admiramos um bom estilo caceteiro, não foramos nós uma nação maioritariamente católica: acreditamos na redenção dos pecados. Podemos pecar de manhã, arrepender de tarde, à noite confessar e no dia seguinte acordar um homem novo. Só que a vida não é assim. É muito mais simples, embora às vezes se complique. O 'homem' não disse nada que já não se tivesse falado em qualquer café em época fumadora. Aquela intervenção foi mais fumaça que outra coisa. Depois, já dizia que não eram denúncias, que era politica. Que os jornalistas sabiam mais do que ele tinha dito. Pois... Pois... Enfim mais uma luta de Pintos. Um já consegui salgar o prato. Vamos lá a ver se o outro consegue montá-lo, não fosse um Marinho e outro Monteiro.

1 comment:

« Bate que eu fujo» said...

Na abertura do Ano Jurídico, o homem continuou com o mesmo discurso. Se calhar ele queria ser Provedor de Justiça com os ganhos de um escritório de advogados. Ou serão meras manobras de diversão