Thursday, January 15, 2009

109 / Personalidade do Ano

Ao indicarmos DOM JOSÉ, lider da Igreja Católica em Portugal, como personalidade do ano, não o estamos a fazer pelo catolicismo, não o estamos a fazer pela religião. Ao fazê-lo, em Janeiro, mais absurdo parece; mas não é. O Homem veio ter com o seu rebanho e disse dos males que cada um poderá vir a padecer se se tresmalhassem. Foi mais longe e falou nos perigos das mulheres católicas abraçarem, romanticamente, o casamento islâmico. Indicou quais os perigos, dessa relação. O mundo Islâmico português mostra indignação, estupefacção. Acham que DOM JOSÉ foi radical e que o islamismo é mais do que indivíduos radicais a fazerem umas asneira pelo mundo. Pois, mas DOM JOSÉ, como líder, sabe que quem rege o mundo islâmico, o terrorismo, as burkas, as discriminações, não são os moderados, são os radicais, os românticos, os homens das cruzadas como outrora o cristianismo teve. DOM JOSÉ sabe do que fala.
Pela frontalidade, pela coragem, pela verticalidade, pela liderança e acima de tudo pela protecção do seu rebanho, para homens como nós, polícias, crentes ou não, em qualquer religião, funcionando em hierarquia, ver que ainda há quem esteja disposto a perder a postura do politicamente correcto e vir defender uma estrutura, uma cultura, um modo de vida que está constantemente a ser posto em causa, porque se sente acossado, só podem merecer a nossa admiração.

21 comments:

Anonymous said...

É exactamente este o sentido de liderança.Pena é, que outras pessoas com a responsabilidade de liderar outras instituições,sejam demasiado flexíveis para agradar aos políticos de baixo nível.Esta atitude foi uma enorme lição de liderança que DOM JOSÉ deu ao povo Português e quiçá ao mundo.Aposto que os partidos de esquerda mais alguns imbecis, vão condenar esta atitude, esquecendo por completo as mulheres.Obrigado D. José pelo destemor com que afrontou os políticos invertebrados.Os líderes desta casa deviam por os olhos neste tipo de atitude, para bem do povo Português, que é o consumidor final dos nossos méritos ou deméritos.

Lino said...

Parece-me que esta questão não se resumirá a estar de acordo ou não! Mas, não será já um pouco tarde para estas "preocupações" interraciais. Outros, que anteriormente apelaram à reflexão para este fenómeno, foram apelidados de xenófobos e de terem mentes fechadas. Agora, para além da dita comunidade islâmica e de alguns grupos terem ficado "chocados", vislumbra-se uma sensação de concórdia. Relembre-se que os próprios Franceses já não se revêem há muito tempo, como tal...

Anonymous said...

Não sou grande adepto das posições tomadas pelos dirigentes de religiões,mas é de louvar a atitude do bispo, que não toma só posições cómodas como fazem alguns políticos e outras bem pensantes... estão sempre do mesmo lado, porque sabem que atacando pessoas, instituições e países de bem, nada de consequente em princípio dessas tomadas de posição lhe advirá,o mesmo não poderá suceder se criticarem instituições de carácter fascistas-nazi, aí calam-se que nem marias ratinhos cobardes,

Anonymous said...

Eu também apreciei esta tomada de posição mas, não podemos confundir este com outros líderes. Este, ainda é dos poucos que não é nomeado pelo poder político e isso faz a diferença!
O termo "politicamente correcto" só se aplica a quem depende, precisamente, dos políticos!

Anonymous said...

Então entende que a nomeação de bispos não é uma nomeação política. Práticamente nenhuma decião que interfira na vida em sociedade deixa de ser decisões políticas,embora por vezes queiram fazer crer que não,muito pelo contrário, que diz acerca daqueles países, onde as duas classes se confundem ou seja são uma e a mesma ou seja os líderes religiosos tambem governam, como classifica estas nomeações.

Anonymous said...

Quem avalia os nossos avaliadores?
Estou farto de "gajos porreiros", quero somente que quem me avalie seja JUSTO.O mundo está cheio de invertebrados (sem espinha e sem cabeça).Tenho um sonho (ou será utopia?), aplaudir a competência em detrimento da vassalagem.Há um provérbio que diz:" nunca peças a quem pediu, nem sirvas a quem serviu".É o que sinto em relação ás nossas lideranças, resta-me só a fé ,de que estes líderes vão algum dia ser chamados a prestar contas, no mínimo á sua consciência.A consciência dos homens, será porventura o maior julgador, de todos os actos por eles praticados.

Giraça da Graça said...

Melhor que um muçulmano branco só um muçulmano preto.... mas de chocolate claro.

Anonymous said...

Nada tenho contra os negros, mas a paranóia em que muitos comentadores entraram por se tratar um negro o novo presidente, e revelador não das qualidades dos negros que as terão,mas um atestado de parolice passado aos brancos,por si mesmos ao anterior para se julgarem importantes catalogavam-o de AM,è chique e o povo americano subdesenvolvido vamos nós dizer-lhe qual o melhor para eles, mas não temos nada a ver com imperialismos.

draca said...

E que tal falasses do que sabes - policíadas - e deixasses a religiao de parte?
Uma Igreja que acha que não faz mal algum a mulher levar uns par de estalos de vez em quando, achas mesmo que ele está preocupado com o seu rebanho???
Deixa-me rir! É preciso não saber como são as coisas por dentro para acreditar nesta preocupação!
A única e exclusiva preocupação da Igreja na pessoa deste senhor é perder ovelhas! As estatísticas estão a baixar drasticamente, ou não sabes disso? Tudo é válido para as agarrar. Aliás, a Igreja sempre teve grande mestria em agarrar as suas ovelhinhas através do medo. Este é apenas mais um.
Daqui a 500 anos estão outra vez a pedir perdão pelos seus erros, algo que já vem sendo habitual. Vergonha!

Deixemos lá os muçulmanos, que nós por cá já temos muito carneiro que maltrata as mulheres portuguesas católicas apostólicas romanas. Mas aí, tocamos pianinho, como convêm.

Ah, pois, para quem não sabe, deixai-me lembrar um pouco da História. Se Hitler chegou ao poder, foi com a benção da Igreja alemã, que também não via com bons olhos aqueles gajos armados em bons - judeus - e outros.
Não sou eu que o digo! Está escrito.

Para terminar, não há por aí um corrector, um dicionário? Tantos erros, até chateia!

Anonymous said...

January 21, 2009 12:00 PM

DRACA:
Já agora também sabes do que falas?
Sabes quanto vale uma mulher para a generalidade dos muçulmanos?Se te sentes mal com o Cristianismo, aproveita outra grande vantagem do mundo Ocidental, a liberdade de partir e vai para o teu feliz e maravilhoso mundo Muçulmano.Não te esqueças, se a mulher não for virgem, nunca chega a eleita dos mártires.

policia portuguesa said...

Aceitamos todas as criticas. Quanto aos erros... Vai-se tentando, vai-se tentando.

Anonymous said...

Partir ou não partir não depende de mais ninguém senão da vontade do próprio, não são necessários intermediários para nada, como não se vêm por aqui muitas mulheres refugiadas dos países árabes é natural que se sintam bem como estão é problema que diz respeito a delas.

Anonymous said...

January 22, 2009 5:38 AM

Gosto muito da minha Mãe, para a ver sofrer nas mãos de quem quer que seja.Gostaria sempre que não fosse enganada.Peço desculpa por demorar algum tempo, a concluir a tua lacuna de análise interpretativa.Os direitos das pessoas são universais.Ainda assim, foi dito "liberdade de partir".Liberdade.....

Anonymous said...

Aceito todas esses pontos de vista, desde que: não tenham sido proferidos em moldes clubísticos do género Sporting - Benfica.

Anonymous said...

De facto em principio todos temos mãe, a reoria é velha....

Anonymous said...

Este comentário é direccionado ao COMETPOR:
É simplesmente arcaico, limitado na sua forma de trabalhar, já chega de regionalismos e clubismo.
Alguem que se imponha, já chega de más prestações que só desfavorecem a nossa imagem, sejam profissionais e justifiqem aquilo que ganham.
Tambem sei, que no referido Comando existem pessoas a tentar a acabar com as "Quintas" de certos atrasados mentais que por ali andam, mas não chega a DN têm que intervir e tomar uma posição que dignifique esta Instituição de que tanto me orgulho e á qual tanto dou, sob o risco de me tornar mais um cabide. É Vergonhoso

Anonymous said...

Então "camaradas"? Fartaram-se?

Anonymous said...

Então "camaradas"? Fartaram-se?

Anonymous said...

O Policíadas "morreu".Será que "apertaram" o administrador?Ou prometeram-lhe um lugar "quentinho"?

1 administrador said...

ADMINISTRADOR/ES POLICIADAS VIVO/S
PONTO
PROBLEMAS (REALMENTE) TECNICOS TEM IMPEDIDO ACESSO a ADMINISTRACAO DO BLOGUE
PONTO
LUGAR QUENTE NUNCA OFERECIDO
PONTO
A QUEM SE DEVE DIRIGIR PARA ATINGIR TAL COISA
INTERROGACAO
VOLTAREI/MOS LOGO QUE SE POSSA
PONTO FINAL
REDACTOR/ES POLICIADAS

Anonymous said...

Realmente apareceu aqui uma voz dissonante, a quere de alguma maneira comparar a violência contra mulheres que infelizmente ainda existe no mundo Ocidental, com a barbárie que é precticada contra as mulheres em terras muçulmanas, desde a lapidação, excisão do clitoris, chicote, etc. Mas se visitarem o site do Movimento pro-Pátria, nos links do Policíadas, terão lá muita informação sobre os riscos reais da invasão islâmica