Friday, February 29, 2008

43 / O Direito à Asneira

Há coisas que caem mal em qualquer altura. Uma delas é haver pessoas e organizações que gostam de se pôr em bicos de pé e dispar[at]ar na direcção que mais lhe convém. Já aqui se disse (ver a mensagem 30 / Escola Segura) que quem quisesse angariar serviços que procurasse outros alvos. O mesmo serve para a situação que se passou há dias no Porto. Professores convocados por SMS. Comparecem na Avenida dos Aliados umas centenas de professores. Pretendem demonstrar o seu repúdio contra a Ministra da Educação e sua politica educativa. A PSP comparece no local e identifica 3 (três) pessoas, que por sinal são professores, que entretanto haviam prestado declarações aos media. Vem o PSD/Porto e diz que vai indagar o MAI para saber o que é que a PSP andou lá a fazer. Então os Srs. politicos não sabem as leis que fazem? A PSP, diga-se pessoas, homens, mulheres, responsáveis, gente com filhos e família, foi ao local e cumpriu o que está estabelecido na lei: como não havia conhecimento de autorização de manifestação, havia que identificar os seus promotores. Foram os que falaram aos media? Se calhar não. Mas estes assumiram alguma liderança. Trabalho da Polícia muito bem feito. Os políticos (?!) têm que deixar de olhar para nós como se fossemos a imagem que eles têm deles próprios. A Polícia e os seus homens e mulheres têm que deixar de ser usados como bolas de farrapos. A polícia pode algumas vezes andar a toque de caixa, mas acima de tudo cumpre a lei, e tem sido o garante democrático. É por nós existirmos, à custa de muito sacrifício, que algumas pessoas acham que podem falar de qualquer maneira e feitio. Mas isto tem de acabar. Ai tem, tem!

4 comments:

Anonymous said...

Assino por baixo.

E sublinho!

Guarda Nocturno said...

Já vi politicos de todos os partidos a visitarem instalações policiais. Depois, no poder, esquecem-se de que nos conhecem. Na oposição dizem que somos lacaios do governo. Parafraseando « isto tem que acabar. Ai tem, tem!»

Anonymous said...

Voltem generais, estão perdoados!!

Anonymous said...

Nem duvide! O que há agora é como na loja dos chineses: Imitações, muitos, baratos, defeito e sem grande utilidade. Não fossem os velhinhos...